Brasil perde R$ 6,1 bilhões com roubo de cargas.

foto de caminhões para representar o post sobre roubo de carga

Um roubo de caminhão acontece a cada 23 minutos em todo o território nacional.

É  possível prevenir o roubo de carga no Brasil?

O Brasil está na lista de países mais perigosos, está entre os mais arriscados no mundo para distribuição de cargas. De acordo com um levantamento da Associação Nacional do Transporte de Cargas & Logística (NTC), o roubo de carga teve alta de 42% no Brasil nos últimos quatro anos. A região sudeste, principalmente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, representam 81% de todas as ocorrências. O Brasil está empatado com o índice do Iraque, quando se levado em conta as nações mais perigosas para transporte de cargas.

Para quem trabalha na área de logística, não é novidade que quando ocorre o roubo de carga, os prejuízos são enormes. Entre 2011 e 2016, o Brasil chegou próximo a assustadora marca de 100 mil casos de roubo de carga, totalizando prejuízo de cerca de R$ 6,1 bilhões.

foto de caminhões para representar o post sobre roubo de carga

Foram 97.786 ocorrências desse tipo no país neste período, segundo os dados de um estudo sobre o impacto econômico do roubo de cargas no país, divulgado pelo Sistema Firjan, em 2017. Esses números refletem uma realidade ainda mais estarrecedora: um roubo de caminhão acontece a cada 23 minutos em todo o território nacional. 

Mais dados sobre roubo de cargas no Brasil: 

Em São Paulo, esse crime cresceu 10% em agosto de 2017 em relação ao mesmo período do ano anterior; 

No Rio de Janeiro, o cenário não é menos desanimador: entre 2014 e 2016, os casos de roubo a caminhões de carga aumentaram incríveis 67,5%.  

O que agrava ainda mais a situação, é que esse dano é refletido para o consumidor final, uma vez que para ampliar seus investimentos em apólices de seguro, entre outras saídas, precisa aumentar o preço do frete. 

Como foi perceptível na última greve dos caminhoneiros, o setor já sofre com grandes desafios para equilibrar despesas e lucro. Estudos apontam que os valores de frete estão defasados há anos.

Estudo sobre o comportamento criminoso

De acordo com a consultoria americana FreightWatch International, que detalhou o funcionamento do roubo de cargas no Brasil, a maior parte dos assaltos (37%) acontecem pela manhã (entre 6h e 12h) e não durante a madrugada (20%), como se é imaginado. 

Além disso, o estudo mostrou que 13% dos crimes ocorrem dentro do próprio centro de distribuição. Esse dado revela a necessidade de investimento para prevenir esse tipo de crime. Algumas ações podem ajudar nesse sentido:  

  • Modernização da segurança eletrônica, como a contratação de softwares de reconhecimento de placas de veículos, com cruzamento de dados e envio de informações para as equipes de segurança e para as forças policiais em tempo real;
  • Seleção minuciosa da equipe, uma vez que especialistas indicam que, em 60% dos assaltos a centros de distribuição, a informação vem de dentro (como vazamentos sobre a data de chegada de lotes ou sobre o funcionamento do sistema de segurança).

Fonte: O Globo

Conheça nossas soluções de segurança que podem ser aplicadas em Centros de Distribuição.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

© 2019 AiPlates Technologies Inc.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?